PÉ DE PATO, MANGALÔ, TRÊS VEZES

Cada um tem seu jeito muito próprio para se concentrar antes de contar histórias.

Eu, por exemplo, tenho necessidade de  tirar relógio, anel e aliança.

Quando vou contar para grandes platéias, levo sempre uma maçã para comer antes da sessão.

E para você? O que não pode faltar? Qual ritual é indispensável antes de colocar uma história na  roda?

A gente promete que não espalha por aí!

25 comentários sobre “PÉ DE PATO, MANGALÔ, TRÊS VEZES

  1. Joao Gonçalves 6 de setembro de 2008 / 1:08

    Eu gosto de analisar o espaço,antes eum oro
    pedindo a DEUS disernimento para falar o que
    as crianças querem ouvir.

  2. Vilma Taveira 8 de setembro de 2008 / 0:55

    Eu faço sempre uma oração e respiro bem fundo.

  3. lucelia 8 de setembro de 2008 / 19:39

    Eu levo comigo a minha mala cheia de recursos, apetrechos, trecos, adereços que vão me dizendo o que fazer.
    Chego, olho em volta, olho os olhos de quem vejo e vou abrindo e avisando que a mala tá cheia de histórias, faço um suspense, se ouço um choro abro logo… Se não capricho mais um pouco!
    E abro então meu coração, minha vida, minha história!
    Vou contando, acompanhada pelos cantadores! E tem histórias onde as crianças participam, improvisam e lá se vão quase uma hora e meia sem sentir! Depois fecho a mala e quem quiser que conte outra!

  4. sandra bittencourt 10 de setembro de 2008 / 11:10

    A história é um alimento para a imaginação. Chego como quem não quer nada, digo um bom-dia, boa-tarde, boa-noite, peço licença a São Cascudo e Santa Sherazade e digo…

    Era uma vez
    Assim vai começar
    A linda história
    Que agora vou contar.

    Batam palmas minha gente!!!
    Batam palmas outra vez
    Batam palmas bem contentes
    Que vou contar…

    Era uma vez….

  5. Tânia 14 de outubro de 2008 / 20:02

    Prezado professor, gostaria que o senhor mesmo nos desse algumas dicas que pudessem nos auxiliar.

  6. laertevargas 14 de outubro de 2008 / 20:06

    Prezada Tânia.
    Vou postar algumas delas como página interna do Pé de Pato.
    Abraços,
    Laerte V argas

  7. Eleonora 17 de dezembro de 2008 / 17:11

    Oi
    Antes de contar uma história gosto de fazer um carinho em quem vai ouvir, cantando a música da dupla Palavra Cantada, do CD Canções de brincar.
    Ela é perfeita para descrever este momento tão intimo do contador com sua platéia…afinal nós, contadores entramos para dentro da alma de quem nos escuta. Olha só:
    “Eu vou te contar uma história
    Agora atenção
    Que começa aqui no meio da palma da tua mão
    Bem no meio tem uma linha, ligada ao coração
    Que sabia desta história
    Antes mesmo da canção
    Da tua mão,
    Dá tua mã,
    Da tua mão…”
    Um abraço
    Eleonora Medeiros

  8. Laerte Vargas 18 de dezembro de 2008 / 22:24

    Obrigado, Eleonora.
    A letra é realmente um afago.
    Feliz Natal,
    Laerte Vargas

  9. Laerte Vargas 2 de janeiro de 2010 / 15:17

    Olá Laerte,
    Meu nome é Flávia sou educadora, e não tenho nenhum jeito para contar histórias, vc poderia me dar alguma dica de curso de contação de historias?
    gostaria de fazer neste mês de janeiro que estou de férias da faculdade. E também pq temos um projeto e preciso contar historias para as crianças neste mês, estou doidinha!!!
    Li os artigos de seu site, o que me ajudou um pouco mas estou super insegura…Por favor me de uma orientação.

    obrigada

    Flávia

    Olá, Flávia.
    A primeira orientação é a de trabalhar essa ansiedade e lidar com as ferramentas que você tem.
    Na sua mensagem você diz que não tem jeito nenhum. Mas, pergunto: gosta de contar histórias?
    Se a resposta for sim, já temos meio caminho andado.
    Na maioria das vezes, as pessoas importam um modelo como ideal para a contação de histórias e nâo conseguem se soltar e permitir que aquele contador único e inimitável se mostre.
    Talvez esse contador não consiga cobrir espaços muito grandes com sua voz, talvez esse contador não consiga se movimentar muito e conte de uma forma mais íntima.
    Não importa. Sempre existirão contadores de histórias para grandes espaços e contadores para salas mais intimistas (as melhores, na primeira opinião).
    Outra pergunta é acerca do repertório: já tem duas ou três histórias que adore contar?
    Lê com frequencia a obra dos Irmãos Grimm à cata de novos contos?
    Um bom repertório é o maior esteio que um contador de histórias pode ter.
    Procure criar uma ambiência agradável para que esse encontro com seus ouvintes aconteça de uma forma agradável e prazerosa.
    E não deixe que isso se torne uma obrigação que você tenha que cumprir a todo custo.
    Expire, espere, inspire, espere, expire… E por aí vai!
    Não faça um curso a toque de caixa e espere sair de lá contando histórias aos borbotões. Os cursos de contação proliferaram e nem sempre são o caminho mais indicado.
    Permita que as histórias abram caminho devagar.
    É como diz a música:
    É devagar, é devagar
    É devagar, é devagar
    Devagarinho…
    Beijos,
    Laerte Vargas
    http://contadoreshistorias.spaces.live.com

  10. Ana Celina 5 de janeiro de 2010 / 12:27

    Caro Laerte,
    Estou passando pra te dar notícias de Natal,dia 30/12,data de aniversário de São Cascudo,quem ganhou o presente fomos nós,a família restaurou a casa do próprio e a devolveu a cidade,agora como Instituto Ludovicos,local de abrigar memórias e sabedoria,aberta ao público e a pesquisadores.Aguardamos sua visita.
    Beijos e Feliz 2010.

  11. Laerte Vargas 20 de janeiro de 2010 / 19:13

    Ôôôô, alegria!
    Essa notícia já tornou o ano muito melhor.
    Abs,

  12. nilzilene 6 de junho de 2010 / 20:19

    Laerte Vargas,

    Gostaria que você me enviasse indicações de livros, para ajudar-me a ser um contador de história.

    Bjão!…

  13. Francisca Gabriel 9 de junho de 2010 / 7:47

    Bom dia, gostaria de saber o autor desta música que sempre canto antes de começar a história.
    Era uma vez
    Assim vai começar
    A linda história
    Que agora vou contar.

    Batam palmas minha gente!!!
    Batam palmas outra vez
    Batam palmas bem contentes
    Que agora vou contar…

    Preciso o mais breve possivel, obrigada
    Francisca

  14. Valéria Figueiredo Murati 21 de junho de 2010 / 1:05

    Amo contar história, gosto de organizar o ambiente com pequenos detalhes e o lugar que será ocupado pelas crianças .Quando conto histórias , entro num portal e passo a sentir-me parte da história.Quando observo os pequenos de três anos, seus olhinhos brilhando, e a cada momento de uma história, acontecendo o encontro consigo mesmo e ao final de cada histórias meus alunos se levantam e com um abraço , agradecem o que jamais saberei que a história lhe trouxe de presente.Não canso de ler e buscar tudo que possa aprimorar o ato de compartilhar histórias.

    Beijos,
    Valéria

  15. Laerte Vargas 6 de setembro de 2010 / 13:33

    Bacana esse depoimento, Valéria…
    “E não importa o que tenha ficado para trás, é com essa dádiva que devemos trabalhar: é ela que devemos usar para criar alma …” Clarissa P. Estés.
    Abraços calorosos,

  16. maria josé luz e silva 29 de março de 2012 / 20:02

    olá, sou professora, não mais atuante em sala onde me realizava,mas agora numa sala bem mais ampla com muitos amigos ,cada um me convidando para viajar para lugares onde jamais imagino de estar.Ih! rimou! Pois é, trabalho numa biblioteca e como não estou com alunos gostaria de levar a biblioteca até eles através da contação de histórias,porém estou um pouco receosa apesar de presenciar contadores contando histórias e me maravilhei.

  17. Laerte Vargas 1 de abril de 2012 / 21:34

    O que pode estar acontecendo, Maria José, é você estar importando um modelo como ideal para contar histórias e aí acaba ficando melindrada para liberar essa contadora única e inimitável que tem sua voz, seu corpo, seu gestual.
    Quando ouvimos contadores mais experientes, pode vir essa sensação de: “Ih, eu não sei fazer assim…”
    Mas cada contador é único, isso é que faz da arte de contar histórias uma linguagem surpreendente e arrebatadora.
    Comece lendo de uma forma compartilhada, com o livro distante dos olhos, de um jeito que possa conciliar o olhar com os ouvintes e, à medida que for se sentindo à vontade, solte a voz.
    Com a benção de São Cascudo. Afinal, o bichinho já te pegou!

  18. Dalva Saudo 26 de setembro de 2013 / 13:15

    Vou estrear como contadora de história dia 4 de outubro 2013 e estou com dificuldades para escolher meu figurino. A história é o desfile das campeãs do Rio de Janeiro. Qual a roupa que devo usar?

  19. Laerte Vargas 26 de setembro de 2013 / 21:57

    Olá, Dalva.
    Há uma distorção hoje em dia quanto à contação de histórias que acabou a tornando um arremedo (muitas vezes de mau gosto) do teatro e que pode acabar comprometendo a verdadeira intenção da linguagem. Figurinos, na verdade, se prestam ao teatro e como vestimenta de um personagem, o que não é o caso do contador de histórias que deverá se mostrar integralmente e com o máximo de simplicidade possível. Se existe alguma vedete nesse momento, ela é a história e não você. Uma camiseta com alguma referência já basta e olhe lá! De resto, deixe a história brilhar!!!
    Abraços calorosos,

  20. marisia aparecida peixoto 23 de outubro de 2013 / 14:04

    Professores me passa ums tecnicas de contaçõ para trabalhar com professores pois estou ministrando um curso no pronatec!!!Obrigada!!!

  21. Laerte Vargas 25 de outubro de 2013 / 21:11

    Você nos brinda com um pedido totalmente antiético, Marisia.
    Receitinha pronta não é o nosso forte por aqui…
    Luz!

  22. marisia aparecida peixoto 26 de outubro de 2013 / 20:41

    Muito obrigada!!!

  23. Leu Albani 2 de junho de 2016 / 10:52

    Amei esses comentários todos, muito Produtivo!
    Onde acesso para ter mais informações, alguma pagina ou site.
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s