COMENTÁRIOS

17 comentários sobre “COMENTÁRIOS

  1. Denise Almeida 4 de outubro de 2008 / 15:14

    Sou muito apaixonada pelo trabalho de Clara Haddad. Ela tem um poder de encantar a todos quando conta suas histórias. Realmente O HOMEM SEM SORTE é uma história lindíssima que nos leva a refletir sobre as oportunidades que perdemos na vida. Aprendi esta história de origem africana com Clara e sempre conto para minhas crianças da escola onde trabalho (sou professora de sala de leitura). É interessante como as crianças “se manifestam” todas as vezes que o homem “não percebe a sorte que está a sua frente”. Para mim Clara Haddad é sensasional.
    Léo Cunha também merece o nosso carinho pelo trabalho que tem realizado. Parabéns! Seu Blog está ótimo.
    Um abraço.
    Denise Almeida

  2. José Paula Santos 7 de outubro de 2008 / 22:13

    Sou um contador português, e amigo da Clara; além da competência, ela veio trazer-nos o sabor dos contos dum clima tropical, envolto na sua graça menineira! Boa contadora e boa Amiga – estamos de parabéns.

  3. Carla Morais 9 de outubro de 2008 / 11:26

    Sensacional este Blog!
    Escrevo pois tinha que parabenizá-lo por estas entrevistas.Gostei muito de saber mais sobre o Léo Cunha; quanto a Clara Haddad esta eu já conhecia, frequentei uma oficina dela e sai embevecida, ela é mesmo um espetáculo! Tem um trabalho lindo que merece ser visto e conhecido, além de ser uma pessoa rara com um coração maior do que ela.
    Obrigada por dispor essas entrevistas lindas e interessantes.Parabéns Laerte!

  4. Paula 11 de outubro de 2008 / 23:42

    Parabéns! Adorei as entrevistas e o blog.

  5. Cecília Göpfert 13 de outubro de 2008 / 1:03

    Laerte querido
    Parabéns pelo blog. Gostei demais da entrevista com o Léo Cunha. Quanto a Clara Haddad, só esta frase dela: “mas a alma do contar não se aprende: ela é sentida. ” já faz com que nos apaixonemos por ela. Obrigada por nos brindar com uma entrevista tão cheia de ensinamentos para nós, contadores de histórias.

  6. laertevargas 13 de outubro de 2008 / 9:27

    Obrigado, Cecília.
    Estou esperando sua visita à oficina.
    Beijos,

  7. Ângelo Reis 27 de outubro de 2008 / 12:06

    Laerte. Li as entrevistas e gostei bastante. Parabéns pelo site.
    Abraços
    Ângelo

  8. Ana Maria Pacheco Carneiro 11 de novembro de 2008 / 0:40

    GOSTARIA DE SABER COMO E ONDE SE PODE ADQUIRIR O LIVRO “HISTÓRIAS”, DE BENITA PRIETO.

  9. José Matos da Silva 30 de novembro de 2008 / 21:55

    Que beleza, Laerte! As entrevistas são verdadeiras aulas!
    Um grande abraço para você!

  10. Laerte Vargas 1 de dezembro de 2008 / 10:02

    Olá, José.
    Obrigado. Ajude a divulgar.
    Dê notícias!
    Grande abraço e que São Cascudo ilumine você.

  11. Ana Timotheo 5 de dezembro de 2008 / 20:52

    Querido ‘hermanito’,
    Parabéns pela entrevista. O Zurk me parece um bom contador. Deve ser ‘clean’ e criativo. Beijos. La Rubia

  12. Claudia 16 de janeiro de 2009 / 12:07

    Queridos Todos,
    Adorei saber dos “Tapetes” .
    Me fez lembrar :
    “É Proibido Pisar na Grama,
    o negócio é DEITAR E ROLAR” Chacal
    Conte-me sempre
    Con TATO me sempre
    Con sempre
    AMOR
    Puget

  13. Margarete 6 de setembro de 2010 / 2:24

    AMO CONTAR HISTORIAS,E A CADA DIA ME APAIXONO MAIS POR ESTE ASSUNTO,OBRIGADA,PELO OPORTUNIDADE DE LER E CONHECER MAIS,SOBRE O ASSUNTO

  14. Laerte Vargas 6 de setembro de 2010 / 13:19

    Que bom, Margareth.
    Sempre me deixa feliz receber comentários assim.
    Abraços,

  15. Marilda Feitosa Baldi 20 de outubro de 2013 / 23:03

    Oi Laerte,
    Estou procurando um curso ou oficina para contador de histórias. Quero muito me aperfeiçoar para poder usar esta arte de contar e encantar para quem precisa se sentir “vivo”. Será que você pode me indicar algum?
    Moro em Jundiaí. Parabéns por você ser este mágico da contação de histórias. Encontrei o seu site por acaso enquanto buscava este assunto e fiquei encantada. Por favor se puder me ajudar, ficarei grata.
    Desde já, muito obrigada.

  16. Laerte Vargas 21 de outubro de 2013 / 20:22

    Obrigado pelas palavras carinhosas.
    A maior referência que eu posso lhe dar são os núcleos do Proler de cada município. Normalmente, eles estão informados das ações formadoras de leitores. Ou, pelo menos, é esperado que estejam.
    Caso não consiga, volte a me escrever.
    Abraços calorosos,
    Laerte Vargas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s